PUBLICIDADE

Segunda-Feira, 23 de Novembro de 2020

Empresários pressionam governo e pedem planejamento das ações na saúde

A classe empresarial exige que o governo cumpra prazos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

“Hospital Regina Pacis é uma nuvem de fumaça entre o governo e a sociedade”. Esse foi o tom da cobrança dos empresários de Porto Velho em relação ao governo estadual. As críticas foram proferidas nesta segunda-feira (08) durante reunião entre representante de entidades e secretários estaduais.

A frase dita sobre o hospital Regina Pacis, comprado a preço de ouro pela gestão do governador Marcos Rocha para abrigar leitos de UTI, revela a insatisfação dos empresários e comerciantes com os atrasos da administração estadual no combate ao coronavírus em Rondônia.

Durante o encontro via conferência online, empresários e representantes de entidades cobraram do governo estadual um cronograma de datas de entrega das obras e dos equipamentos de respiradores comprados ou prometidos pelo governo federal.

“Nós queremos que o Secretário Estadual de Saúde Fernando Máximo determina um prazo para entregar as obras e equipamentos”, cobrou um dos empresários.

O Chefe da Casa Civil Junior Gonçalves, afirmou que entende a preocupação da classe empresarial e explicou as ações do governo na tentativade combater o avanço do Covid-19 na capital. Junior Gonçalves explicou que o Ministério da Saúde atrasou a entrega de 40 aparelhos respiradores para o estado. Também lembrou que o governo do estado está buscando medidas para contratar médicos e outros profissionais de saúde que serão escalados no Hospital do Amor e em outros unidades da capital.

 

Fonte: Notíciaro.com.br

Com muito ❤️ por go7.site
⚙️