PUBLICIDADE

Terça-Feira, 01 de Dezembro de 2020

Motorista que atropelou bancário não tinha habilitação e apresentava miopia, diz polícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

A Delegacia Especializada em Delitos de Trânsitos – DEDT concluiu o inquérito do acidente de trânsito com vítimas, que lesionou os ciclistas José Audior Sousa da Silva, de 56 anos e Ademir Yamamoto Vieira, de 43 anos; E levou a morte de Luis Carlos Futerko, de 53 anos, no dia 23/08/2020, na Rua Jatuarana, 728, bairro Lagoa.

As investigações presididas pelo Delegado Paulo Abemor concluíram que o motorista do Honda/Civic atropelou as vítimas que estavam paradas consertando o pneu da bicicleta. Após a colisão, as vítimas pediram ajuda ao condutor do veículo que havia estacionado logo à frente, mas ele evadiu-se do local sem prestar socorro. A vítima LUIS CARLOS FUTERKO foi socorrida por policias militares que atenderam a ocorrência e encaminhada ao Hospital João Paulo II, porém não resistiu aos ferimentos e morreu no mesmo dia.
No mesmo dia, os investigadores da DEDT identificaram e localizaram o condutor do veículo. Ele já estava consertando o carro numa oficina de lanternagem para se livrar da responsabilidade penal. O mesmo estava com habilitação vencida há 1 ano e possuía restrição para dirigir por problemas de miopia. No hora do fato, o condutor não usava os óculos. Ele confessou o crime e foi indiciado pelos artigos 302, 304 e 305, todos do Código de Trânsito Brasileiro. Ou seja, Praticar homicídio na direção de veículo automotor; Lesão corporal na direção de veículo automotor e; Deixar o condutor do veículo, na ocasião do acidente, de prestar imediato socorro à vítima, ou, não podendo fazê-lo diretamente, por justa causa, deixar de solicitar auxílio da autoridade pública. O inquérito policial foi concluído e aguarda laudos para ser encaminhado ao poder judiciário.
A família da vítima agradeceu o pronto atendimento da Delegacia Especializada de Delito de Transito e a rapidez com que o caso foi resolvido. Segundos os familiares: “nada trará o ente querido de volta, mas saber que o responsável pelo crime não ficará impune ajuda a amenizar a dor”.
Neste sábado, será realizada uma passeata nas ruas da Capital pela conscientização do combate a violência no trânsito.

Fonte: Elinaldo de Oliveira Bonfim - PCRO

Com muito ❤️ por go7.site
⚙️