PUBLICIDADE

Terça-Feira, 24 de Novembro de 2020

Enfermeira vence o coronavírus e volta ao trabalho no hospital de Cacoal

Conheça a história de fé e superação da profissional de saúde e venceu a doença

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Na semana em que foi celebrado o Dia do Enfermeiro, 12 de maio, a equipe do Hospital Regional de Cacoal (HRC) preparou uma surpresa especial para uma profissional que se tornou sinônimo de superação e inspiração, em meio à pandemia do coronavírus.

Lurdes Aparecida Silva Gonchorowiski tem 39 anos e desde 2010 é enfermeira do HRC. Mas sua história como servidora da saúde começou bem antes, em 2003, como técnica de enfermagem, atuando nos municípios de Pimenta Bueno, Cacoal e Primavera de Rondônia.

Lurdes se tornou a primeira cidadã da cidade onde reside a contrair a Covid-19 e isso não aconteceu por contato com nenhum de seus pacientes, a trajetória infelizmente foi bem mais triste. “Tudo começou a partir do momento em que fui acompanhar meu pai até Porto Velho. Ele tinha problemas sérios de saúde, em especial cirrose, e estava em estado grave, precisou buscar tratamento específico na capital do Estado”.

A enfermeira acredita que foi nesta ida à Porto Velho, em busca de tratamento para o pai, que faleceu devido a cardiopatia e hemorragia digestiva alta ocasionadas pela cirrose, que ela contraiu a Covid-19. A capital de Rondônia é hoje o principal foco da doença, com mais de mil casos confirmados.

Com isso, o exame oficial de Lurdes foi coletado no dia 22 de abril e a confirmação do diagnóstico chegou dois dias depois, no dia 24.

Dos familiares e pessoas com as quais teve contato, antes de apresentar os primeiros sintomas, Lurdes comemora que ninguém manifestou qualquer sintoma. “Graças a Deus já se passaram mais de 20 dias e ninguém manifestou nenhum sintoma. Eu também recebi todo o tratamento e passado o mínimo de 14 dias, agora posso dizer que estou curada”, comemora a enfermeira. Seguindo os protocolos médicos, um paciente é considerado curado da Covid-19 a partir do 14º dia ao não apresentar qualquer sintoma da doença. Além disso, o novo exame laboratorial feito por Lurdes no Laboratório Central de Rondônia (Lacen) confirmou a presença de anticorpos e a ausência do vírus.

De volta ao trabalho

Recuperada da Covid-19 e com os anticorpos presentes em seu organismo, Lurdes não pensou duas vezes e voltou ao trabalho no Hospital Regional de Cacoal nesta quarta-feira (13), um dia após a celebração internacional pelo Dia do Enfermeiro. Foi recebida com homenagens por sua equipe, com direito a aplausos, flores, música e mensagens de carinho. “Estou de volta, na linha de frente no enfrentamento ao coronavírus. Quero poder contribuir com pacientes, tanto no tratamento como sendo um exemplo de que é possível superar a Covid-19”, finalizou a enfermeira Lurdes Aparecida Silva Gonchorowiski.

 

Fonte: Giliane Perin Secom/RO

Com muito ❤️ por go7.site
⚙️