PUBLICIDADE

Segunda-Feira, 23 de Novembro de 2020

Produtores rurais de Urupá protestam e impedem passagem de caminhão de leite

Os produtores cobram dos laticínios um preço melhor pago pelo litro do leite

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest

Os produtores de leite de Rondônia, mobilizados desde o último dia 15, resolveram mudar a forma de protesto. Agora estão fechando estradas para impedir a passagem de caminhões coletores. Desde o início da mobilização, os produtores estavam protestando não fazendo a entrega de leite aos laticínios. Como alguns estavam fazendo negociações individuais, e com isso, atrapalhando o andamento das negociações coletivas. Segundo o coordenador da mobilização, Rui Barbosa de Souza, os bloqueios serão pacíficos, porém não permitirão a passagem dos caminhões coletores.

O primeiro município a aderir ao bloqueio foi Urupá. Um comunicado foi enviado à empresa instalada no município, alertando que a partir desta quinta-feira (28) haveriam barreiras em pontos estratégicos para impedir as coletas. Os produtores também informaram que os piquetes serão permanentes até que haja acordo em preço justo.

Rui Barbosa disse que em Porto Velho e outros municípios, os produtores também já discutem a possibilidade de fazerem bloqueios. Reclamou da “falta de respeito” das empresas em não negociar e impor preços abaixo do custo de produção.

“Esperamos que as autoridades sejam sensibilizadas em favor dos produtores que estão com prejuízos”, conclamou.

Os produtores querem preço único de R$ 1,45 por litro em todos os municípios. Atualmente os preços pagos pelas empresas variam de R$ 0,60 a R$ 1,05, sendo considerado abaixo do custo de produção, estimado pelos produtores em R$ 1,10 o custo por litro. Também querem o pagamento regular a cada dia 5 do mês subsequente à entrega.

O Sidileite (Sindicato das Indústrias de Laticínios no Estado de Rondônia) não se manifestou sobre os protestos e nem sobre as reivindicações dos produtores.

Fonte: Diário da Amazônia

Com muito ❤️ por go7.site
⚙️